ALONSO JOSÉ DOS SANTOS

image_pdfimage_print

Natural do povoado Taiçoca, em Nossa Senhora do Socorro, filho de Hermenegildo José dos Santos e Cecília Maria dos Santos, nasceu no dia 25 de junho de 1925 e, desde cedo demostrou interesse pelos estudos.

Criado em uma família de pequenos agricultores, iniciou sua vida estudantil na escola pública do povoado Taiçoca, onde fez o curso primário. Migrou para Aracaju, trocando o campo pela cidade, na busca de novos horizontes através dos estudos. Aluno da Escola de Aprendizes Artificies, colou grau como tipógrafo e depois, na Escola Técnica de Comércio, concluiu o curso Técnico em Contabilidade em 1950. Entre os anos de 1973 a 1976, voltou a estudar na Faculdade de Ciências Contábeis Tiradentes, graduando-se contador.

Casou com Lindaura de Jesus Santos, com quem teve três filhos: Carlos Alberto, Ana Luíza e Sérgio Luís. À medida que acumulava conhecimentos, assumia novos desafios. Iniciou-se profissionalmente como tipografo na Livraria Regina, onde permaneceu como funcionário por dezessete anos, chegando à chefia do setor.

No universo das Ciências Contábeis, atuou como Oficial de Justiça da Junta de Conciliação e Julgamento de Estância, entre 1960 e 1967. No mesmo período foi professor e diretor da Escola Técnica de Comércio de Estância e exerceu o cargo Diretor Financeiro da Companhia Têxtil de Acabamentos em Estância.

De volta a Aracaju, assumiu a chefia do Setor de Cálculo da Junta de Conciliação e Julgamento; foi eleito Presidente do Conselho Regional de Contabilidade e Membro do Conselho Federal de Contabilidade; igualmente foi Membro da Academia Sergipana de Contabilidade e Membro da Associação dos Peritos Judiciais do Estado de Sergipe.

Entrou para o ramo da educação assumindo a Diretoria Administrativa e Financeira do Colégio Brasília, e, como tal, prestou serviços, à Federação dos Estabelecimentos de Ensino do Estado de Sergipe (Fenen-SE) como secretário, no mandato do professor Manoel Francisco de Santana e como tesoureiro, no mandato do professor José Sebastião dos Santos, além passagem como Membro do Conselho Estadual de Educação do Estado de Sergipe.

Homem de natureza equilibrada e conciliadora, era dotado de um humor refinado, estando comprometido com a causa da educação privada em Sergipe, para além dos limites de sua Instituição. Esteve à frente do Colégio Brasília até 2006 quando o tradicional Colégio encerrou suas atividades.

Faleceu em Aracaju, aos 89 anos, no dia 16 de outubro de 2014, em decorrência de um acidente vascular cerebral.

ESCOLAS FILIADAS
ENCARTES
Localização
Fale Conosco: